Marketing de incentivo: por que é efetivo para a empresa?

Você com certeza já ouviu falar sobre empresas que promovem ações para estimular suas equipes em troca de alguma premiação. Essa é a premissa do marketing de incentivo, porém, a sua concepção vai muito além dessa troca de prêmios.

O que diferencia como funciona o marketing de incentivo para um programa de troca de pontos é o objetivo de trazer resultados para a sua empresa, seja o aumento de receita ou reconhecimento de marca. Saiba porque o marketing de incentivo é tão efetivo para sua empresa.

Afinal, o que é o marketing de incentivo?

O marketing de incentivo é um conjunto de estratégias que visam melhorar o desempenho dos profissionais, através de campanhas que geram motivação e engajamento. As campanhas oferecem, ao seu final, uma premiação relevante para cada profissional ou equipe. Essa motivação a mais, acaba por gerar resultados para a sua empresa.

O que algumas pessoas ainda não entendem é o porquê de implementar ações de incentivo se, teoricamente, o funcionário recebe para a execução do seu trabalho e cumprimento de metas. Porém, esquecem que a motivação pessoal é fator determinante para a satisfação de um trabalhador.

Por que é importante o marketing de incentivo?

Profissionais motivados trabalham melhor, e a motivação está atrelada ao sentimento de pertencimento à empresa e percepção de valor em suas entregas. O anseio em conquistar algo faz com que produzimos mais e com determinação. Isso, em um ambiente corporativo, pode ser vantajoso frente à concorrência.

Então, o marketing de incentivo passa a ser visto não como uma estratégia de premiação, mas sim de motivação e engajamento para que sejam encontradas soluções disruptivas para qualquer área da sua empresa e independe do seu nicho de atuação.

A AMPRO (Associação de Marketing Promocional) realizou uma pesquisa que apontou que mais da metade das empresas investem em campanhas de incentivo e mais de 90% pretende aumentar o investimento nesta estratégia de marketing.  Hoje, o total investido nessas estratégias de incentivo ultrapassa os 8 bilhões de reais por ano.

No cenário brasileiro, segundo dados da AMPRO, 96% das empresas consideram importante as campanhas de incentivos e 87% associam a felicidade de seus funcionários às premiações. O marketing de incentivo passou a ser uma estratégia duradoura e atemporal e 68% das empresas brasileiras já o adotam.

Até um tempo atrás, as empresas justificavam a falta de campanhas de incentivo com receio de burlarem alguma legislação trabalhista. Porém, com a Reforma Trabalhista, foi aprovada a premiação habitual, o que permite que gestores possam criar ações com premiações.

O marketing de incentivo também veio para resolver os problemas relacionados às demissões por falta de comprometimento, partindo tanto do empregado quanto do empregador. A desmotivação é um dos principais fatores de desligamento de funcionários, hoje em dia. Veja outros problemas causados pelo desânimo:

    • queda de produtividade que acarreta em procrastinação e em entregas de baixa de qualidade;
    • reclamações constantes, tornando o ambiente desagradável e “contaminando” demais integrantes da empresa;
    • faltas constantes e não justificadas. Um funcionário que não se vê mais como parte de uma empresa ou não vê importância em suas entregas tende a não ter mais aquele compromisso de estar presente no escritório.
  • mal humor excessivo. Assim como as reclamações, a falta de humor afasta as pessoas e isolam o profissional. Quando se vê sozinho, ele não enxerga mais o porquê estar ali.

Como promover o marketing de incentivo

Para se dar início a uma campanha de incentivo, o primeiro passo é alinhar expectativas de empresa e funcionários, além de propor uma ação que condiz com a sua cultura corporativa. Os prêmios não podem ser entregues como um brinde por cumprimento das obrigações.

Para a estruturação do seu marketing de incentivo, é preciso que ele seja sustentado pelos pilares da motivação, recompensa e reconhecimento. Esses pontos bem fundamentados é preciso traçar os objetivos de sua campanha. Qual a real necessidade dessa estratégia, para o momento e para o futuro da empresa?

Os 3 pontos citados acima deverão orientar o planejamento do seu marketing de incentivo, além de responderem à definição de algumas etapas como:

  1. objetivo final;
  2. metas da campanha;
  3. qual será o regulamento dessa campanha;
  4. defina os prazos;
  5. quais serão os critérios de avaliação;
  6. ações motivacionais enquanto a campanha estiver em vigor e;
  7. premiações.

Após respondidas as 7 questões acima, certifique-se de que sua campanha de incentivo está alinhada à cultura corporativa de sua empresa e à percepção da mesma pelos colaboradores. A sua campanha deve ter metas e prazos tangíveis, caso contrário, você terá um impacto oposto: causará frustração por algo não cumprido.

Com o planejamento traçado, metas e prazos dentro da realidade, é hora de começar a divulgar a sua campanha. Divulgue-a como uma ação de valorização dos talentos e trabalhos, além dos esforços individuais. Faça desta divulgação um momento de interação, reuna todos os times e colaboradores para o anúncio.

Para manter o engajamento dos colaboradores, não deixe que a campanha limite-se às cerimônias de anúncio e premiação. Enquanto estiver com a campanha em vigor, estimule as equipes com feedbacks, sugestões e críticas construtivas. Demonstre interesse pelos trabalhos que estão sendo executados, essa é uma forma de injetar ânimo.

No encerramento da campanha, não limite-se à entrega de brindes. Reúna todos, proponha um momento de confraternização e reforce a ideia de que todos os talentos estão sendo reconhecidos e os esforços valorizados. Por isso, lá no ínicio, ofereça um prêmio que cause uma “comoção” de todos em busca dele.

Os prêmios devem ser escolhidos conforme o perfil de seus colaboradores. Obviamente, não será possível agradar a todos, mas lembre-se de oferecer algo significativo ou uma experiência única. Algumas empresas oferecem desde eletrônicos até viagens aos participantes.

Um receio dos gestores com relação ao marketing de incentivo é enxergá-lo como gasto e não investimento. Receio de investir em uma premiação e não obter um retorno financeiro à altura. Porém, esquecem-se de que, durante toda a campanha, seus funcionários estavam trabalhando mais focados e obtendo alta performance.

Vale reforçar que o marketing de incentivo pode – e deve – ser utilizado com a finalidade de aumento de receita, até mesmo aumento de vendas. Inclusive, várias empresas criam campanhas específicas para times de venda. Além disso, ações de incentivo atraem novos clientes e reforçam a marca como uma empresa humanizada.

Empresas como a Shell, já fazem uso do marketing de incentivo. A campanha criada pela rede de postos, intitulada O Cara, já impactou mais de 3 mil frentistas e foi premiada internacionalmente, em 2015, com o prêmio Shell People Excellence 2015. Quer saber mais sobre essa campanha? Clique aqui.

Assim como a Shell, outra empresa que teve sucesso com o marketing de incentivo foi a Cyrela, em parceria com a Askme. Com 8 anos de programa, já tiveram mais de 13 mil participantes e distribuíram mais de 9 mil prêmios, além de proporcionar mais de 1300 experiências pelo mundo.

Empresas perceberam que, para crescer, era preciso valorizar as pessoas. Quer descobrir quais métodos a Shell, Cyrela, Brookfield, Coca-Cola, Siemens e outras grandes marcas utilizam para motivar sua equipe? Assine nossa newsletter e fique por dentro das melhores práticas de incentivo.

Post a Comment