employee experience ou experiência do funcionário

Employee experience: como gerar valor e engajamento com os seus funcionários

Você provavelmente já ouviu falar da experiência do cliente, que é definida como o produto resultante de quando um cliente interage com a sua marca.

E, da mesma forma que você precisa gerenciar seus relacionamentos com clientes, você precisa gerenciar a experiência de seu funcionário em sua organização. Os funcionários são a espinha dorsal de qualquer empresa.

São eles que ajudam a promover e construir relações com o cliente. A Employee experience ou experiência do funcionário que trabalha na sua empresa fala muito sobre o tipo de organização que ela é.

Cuidar de seus funcionários e fazê-los querer trabalhar – e fazer o melhor possível – é o que diferencia as empresas mais bem sucedidas das demais.

As empresas com altos níveis de engajamento dos funcionários melhoraram 19,2% no lucro operacional, enquanto as empresas com baixos níveis de engajamento dos funcionários diminuíram 32,7% durante o período do estudo. (Fonte: Relatório de Engajamento dos Funcionários da ISR. Torres Perrin-ISR)

Tratar corretamente os seus funcionários não apenas aumentará seu bem-estar e felicidade, mas gradualmente, chegará aos seus clientes.

Se você quer atrair e manter talentos e moldar grandes equipes, você precisa entender os diferentes desejos e necessidades da Employee Experience ou Experiência do funcionário.

O que é employee experience

A Employee Experience (EX) ou Experiência do Funcionário é o produto das interações entre um funcionário e a organização ou gerente ao longo da duração de seu relacionamento.

Essas interações incluem a produtividade, a felicidade, o desenvolvimento pessoal, a educação e a defesa da empresa de um funcionário. É medido pela experiência do indivíduo em todos os pontos de contato em relação às expectativas do indivíduo.

Uma regra fundamental do Employee Experience é que cada interação modela a próxima. A experiência do funcionário é um todo, não apenas as partes individuais.

É por isso que se torna ainda mais importante criar um ambiente no qual as pessoas possam se sobressair e que, em primeiro lugar, seja um ambiente no qual elas querem trabalhar.

Isso é mais do que o ambiente físico ou os diferentes benefícios financeiros. A cultura da empresa define como as pessoas se sentem e se comportam.

Isso tem a ver com a flexibilidade que você oferece, as recompensas, a tecnologia fornecida, escritórios flexíveis, comunicação transparente, oportunidades de desenvolvimento, uma visão clara, objetivos claros, comida e diversão, trabalho significativo, coaching e feedback, criação de trabalho, modelos de equipes… um talvez mais importante que o outro.

Por que Employee experience é importante?

Cada etapa do ciclo de vida do funcionário pode ser uma alavanca importante que afeta tanto a cultura quanto o desempenho. Pedir feedback em cada etapa importante ajuda as organizações a entender como estão apoiando seus funcionários para serem bem-sucedidos e onde precisam fazer mais.

Tomemos, por exemplo, a onboarding experience (experiência de integração). Esse marco é uma etapa fundamental para a inserção de novos funcionários na cultura da organização e é uma oportunidade para apresentá-los às pessoas, ferramentas e experiências que os ajudarão a ter sucesso.

As empresas com alto envolvimento dos funcionários experimentam uma redução de 41% no absenteísmo e um aumento de 17% na produtividade.

Quando bem feito, ajuda os novos colaboradores a atingir todo o seu potencial mais rapidamente e os mantém na organização por mais tempo. Por outro lado, um processo de integração ineficaz pode reter os indivíduos, por isso leva muito mais tempo para eles começarem a fazer uma contribuição real para o negócio.  

A experiência dos funcionário é uma combinação de cultura, tecnologia e espaço físico.

Investir em todos esses três aspectos é algo que uma empresa deve fazer para alcançar uma tremenda experiência de funcionário.

Uma cultura corporativa admirável pode ser alcançada, dando aos funcionários grandes recursos, proporcionando um espaço incrível para as pessoas fazerem seu melhor trabalho e fornecendo uma história que conecta e traz significado para o trabalho que eles fazem.

Como a Google escala o seu negócio com Employee Experience

A Google emergiu como líder no fornecimento da melhor experiência para os funcionários. Com vantagens imbatíveis e um índice de aprovação de 97% dos funcionários, não é de admirar que a Google tenha aparecido na lista da Fortune das “100 melhores empresas para se trabalhar”.

O departamento de RH do Google, chamado “Operações de pessoas”, usa um modelo de contratação de três terços para novos candidatos:

    • Um terço dos candidatos tem formação tradicional em RH
    • Outro terço são de consultoria estratégica
  • O terço final é recrutado em campos como a psicologia organizacional.

O ex-chefe de RH do Google, Laszlo Bock, acredita que “cada um traz algo diferente para a festa”.  Outra filosofia de engajamento de funcionários do Google é o uso de 20% do tempo. O Google permite que os funcionários gastem 20% da sua semana de trabalho projetos que eles acreditam que podem beneficiar o Google. O Gmail e o AdSense são relatados como projetos desenvolvidos em 20% do tempo.

Conclusão

As empresas que se concentram na felicidade e no engajamento dos trabalhadores superam consistentemente o mercado de ações.

É uma das razões pelas quais as organizações estão se envolvendo cada vez mais na vida das pessoas além de seu trabalho principal, contribuindo para as comunidades locais, incentivando as aspirações empreendedoras dos trabalhadores e, em alguns casos, ajudando-as a iniciar um trabalho paralelo.

Embora a experiência do funcionário ainda seja um conceito relativamente novo, existem alguns estudos que mostram por que isso é tão importante. De acordo com Dery e colegas (2017), uma pesquisa com 281 executivos no ano anterior mostrou a diferença entre o quartil superior e inferior na experiência do funcionário.

    • O quartil superior produziu 51% da receita de novos produtos e serviços introduzidos nos últimos 2 anos, contra 24% para o quartil inferior.
    • O Net Promoter Score (NPS), ajustado pela indústria, foi de 32 para o quartil superior, contra 14 para o quartil inferior.
  • O quartil superior mostrou uma rentabilidade 25% maior em comparação ao quartil inferior.

As empresas que criam uma ótima experiência de funcionário podem reduzir a complexidade e estimular a colaboração. Esses resultados indicam que esses tipos de empresas são capazes de inovar mais rápido, trazendo produtos para o mercado mais rapidamente.

Mais e mais donos de empresas percebem que é do interesse da empresa ajudar os trabalhadores a alcançar seus objetivos na vida. Além de todas as grandes vantagens, isso é o que realmente leva a um maior engajamento e redução de turnover.

A Employee experience oferece uma nova perspectiva sobre como gerenciar pessoas. Essa perspectiva leva o empregado e sua experiência subjetiva como ponto de partida.

Existem inúmeros fatores que influenciam a forma como os funcionários experimentam o trabalho – mas, uma organização (RH), está na posição de influenciar alguns dos mais importantes. Quando se realiza isso corretamente, os funcionários terão um tempo melhor no trabalho e contribuirão mais para a organização.

Assine nossa newsletter e fique por dentro dos melhores conteúdos de gestão!

Post a Comment